Ela é maratonista

maratonista

Ela não para de correr, é um saco. Eu não aguento mais.  Odeio vê-la correr, gostaria que ela parasse, mas não consigo. Sempre que a vejo, ela está correndo, as vezes parece que ela vai parar, mas não, leve engano, só diminui o ritmo e logo continua.

Faço de tudo! Fico na sua frente, coloco barreiras, obstáculos, fecho a rua, lhe digo que é perigoso correr à noite, mas ela insiste, não me escuta, e continua correndo. Penso que a corrida é apenas um pretexto para fugir das preocupações, então carrego seus livros, procuro resolver seus problemas, tento animá-la quando está triste, lhe dou atenção quando precisa… Nada adianta. Ela continua correndo.

Desisto de sabotar a sua corrida e planejo correr junto. Sempre fui bom nas corridas, sou rápido demais, meu preparo físico é invejável e aprendi a controlar a minha respiração. Seleciono as melhores músicas que motivam, coloco a roupa mais confortável e levo a garrafa mais gelada para a corrida.

Acontece que quanto mais eu corro, mais rápido ela corre também. Passam dias, semanas, meses e eu continuo tentando correr ao lado, mas sempre estou correndo atrás.

E a cada corrida, eu desmotivo, eu canso.

Canso de correr atrás, canso de me sentir longe, canso de me ver cada vez mais distante.

É que quanto mais eu me esforço, mais difícil se torna.

Quanto mais perto eu estou, mais distante ela está.

Quanto mais empenho eu dou, menos a sua atenção eu tenho.

Quanto mais tempo eu dôo, mais curtos nossos momentos ficam.

Quem mandou gostar de uma maratonista?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s