Te amei com saudade

saudade

Hoje eu desabei, cai e me machuquei. Quem me dera estivesse falando do físico, mas era puramente emocional. Não sei se foi a bebida, talvez fossem copos demais de saudade. Talvez fosse o frio nostálgico que me trouxe a tona o gosto do seu calor ou era a minha alma pedindo uma trégua para que eu fosse sincero comigo mesmo. E eu me entrego: senti sua falta.

Liguei o rádio e me peguei ouvindo “Detalhes” de Roberto Carlos, daquele jeito nostálgico e retrô que eu fico às vezes nas tardes de domingo.  Fiquei imaginando as palavras que você diria e o seu jeito debochado me incomodando ao ouvir isso, brinquei na minha mente com a sua previsibilidade em fazer as coisas, e isso doeu demais. Perceber que hoje eu te desconheço me machucou.

A saudade invadiu como uma onda que destruiu os muros do castelo de areia que tão cuidadosamente havia construído, não sobrou nada. Ficou apenas um daqueles vazios enormes – tão comuns e particulares – que em algum momento, todos sentem. Afinal, quem nunca sentiu uma saudade indevida? Daquelas que machucam o coração, que nos julgam e nos sentenciam culpados, apenas por senti-la.

Hoje precisei andar um pouco, sem surpresas, quis seguir o roteiro. Fui pelas mesmas ruas de sempre, mas o caminho estava diferente. Hoje as ruas estavam pintadas de lembranças suas, era possível ouvir o som da sua risada em cada esquina, daquele tempo em que caminhávamos juntos por elas. Senti falta da sua mão segurando a minha, daquela época em que certeza era ver as nossas mãos se procurando a todo momento. Caminhar se tornou difícil hoje.

A temperatura marcava cinco graus, e para piorar, não tive um dia legal hoje. É um daqueles dias que, em outros tempos, só o seu abraço resolveria. Daqueles que diziam tudo, que preenchiam e acalmavam, mesmo que fizessem meu coração acelerar. Deu saudade dos efeitos estranhos que você causava em mim. É que ninguém me disse o quão difícil seria conseguir estes abraços que, entre nós, eram tão comuns e fáceis.

Hoje o dia se tornou longo demais. Fiquei surpreso por me lembrar de tantas coisas nossas e perceber que lá no fundo, eu não esqueço, só finjo bem. Finjo não me importar, porque assim parece ser mais fácil, sinto que dói menos. Assim, a saudade dificilmente me encontra, com ela eu brinco de me esconder e geralmente ganho, sempre mudo o endereço. Mas hoje eu perdi.

Hoje me vesti de humildade, bebi um copo de sinceridade, aceitei a derrota e joguei fora o meu maldito orgulho. Deu saudade de tudo! Inclusive de mim mesmo, de como eu me sentia quando estava ao seu lado. Te quis de volta com todas as minhas forças, com todos seus defeitos, que tanto me machucaram.

Hoje eu fiquei esperando alguma mensagem sua o dia todo, como nunca, torci por ela. Esperei – em vão – que você sentisse a minha falta também. É que tenho essa mania idiota de acreditar que você irá sentir as mesmas coisas, nos mesmos tempos. Tenho ilusões de sincronismo.

E eu que odeio dormir sozinho, mais uma vez dormirei acompanhado. A saudade vem deitar ao meu lado, vem por inteira, com toda a sua intensidade. Ela vem dormir agarrada em mim, grudadinha, me sufocando. Como se preenchesse, como se no fim das contas, minha alma não dormisse sozinha há tempos. Assim percebo que às vezes é melhor dormir só, do que mal acompanhado.

Hoje eu desabei, tudo voltou à tona, menos você. Hoje te amei como sempre, e como nunca. É que hoje, te amei com saudade.

Anúncios

39 comentários em “Te amei com saudade”

  1. “Hoje eu desabei, cai e me machuquei.” já comecei a ler o seu texto tombando aqui, nossa… Que texto maravilhoso! Triste, mas lindo. ♡ Você escreve muito bem, de todo coração. Amei! Aliás, uma das partes que mais compreendo é a “Senti falta da sua mão segurando a minha”, pra mim esse é um dos gestos mais maravilhosos que existe, e um dos que mais faz falta…Um beijo grande ♡

    Curtir

  2. Você escreve muito bem mesmo. Mas nossa, que triste. Ninguém merece sofrer por amor, ainda mais um amor que “acabou”. Já tive muitas tardes de domingo me sentindo nostálgica também, até que decidi parar de punir meus sentimentos por alguém que não merecia. Uma hora passa, tem que passar. Ninguém melhor que preencher esse tal vazio na cama que nós mesmos. Sério. Nós mesmos, nossos sonhos, objetivos e planos ocupam uma cama inteira, juro! A gente pode até vir a abrir um espacinho no futuro, mas só pra quem mereça. E, ainda assim, a maior parte da cama vai ser sempre reservada para nós mesmos <3.

    Curtir

  3. Nossa </3 nem sei o que dizer. Já me senti muito assim, dói só de lembrar, de ler. Dói mais ainda de imaginar um dia me sentir dessa forma de novo. E quando a gente se sente assim, o único jeito é deixar sofrer.. ): Você escreve muito bem, chega na alma.

    Curtir

  4. Nossa que triste esse post, lendo esse post eu senti que todo esse sentimento te inspirou para escrever, e não existe coisa melhor do que estar inspirado. Você escreve super bem, uma hora isso irá passar e esse vazio no seu coração será preenchido.

    Curtir

  5. Ótimo texto, Francisco! Pude sentir exatamente o que quis passar com ele. Saudade realmente é um sentimento que parece nos corroer por dentro, aos poucos, o que é ainda pior. Um texto lindo e ao mesmo tempo triste. Lindo pela forma como as palavras foram articuladas e triste pelo sentimento que foi transmitido. Juro que se eu acrescentasse a Lana del Rey como fundo musical, eu teria cortado os pulsos. kkkk #brinks

    Beijos!

    http://www.sonhosempauta.com

    Curtir

    1. haha te entendo Bianca! Muitas vezes sentimos saudades de momentos, de pessoas, de formas de ser…Eu sinto saudade de mim às vezes, mesmo amando quem sou hoje. A saudade faz parte da vida e não é ruim não, significa que viver aquele momento valeu a pena.
      Sentir saudades dele é bom, mas aproveite o presente também, o quem ele é hoje! 🙂 beijão!

      Curtir

  6. Nunca passei por algo parecido com o do texto, mas consigo entender… É triste 😦

    Sobre seus textos, são sempre maravilhosos! ❤️ Cheios de sentimentos. E eu preciso perguntar: são baseados em experiências suas?

    Beijos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s