Fica

fica

Mesmo que você não acredite no amor como em outras épocas, te peço para ficar.

Entendo e sei que é difícil seguir em frente quando o passado ainda está tão presente na sua vida, mas nem sempre é preciso apagar totalmente uma história para poder construir outra. Às vezes é só seguir a vida, sabe? Que ela se encarrega de substituir as lembranças, sem que a gente perceba.

Fica, mas não é apenas por ficar, há um propósito nisso. Eu te conto porque nunca demos certo com outras pessoas e porque estamos aqui e agora neste lugar. Talvez haja um motivo pelo qual eu não nasci em 1930 ou pelo qual você não mora em outro continente. É que quando penso o quanto era improvável aparecer um na vida do outro, me preencho de felicidade em saber que hoje eu posso ver o seu sorriso tão de perto.

Fica, que eu te mostro que nenhuma pessoa é igual a outra e que se olharmos por uma perspectiva otimista, o bom da vida é recomeçar. Iniciar uma nova história é ter a chance de fazer tudo certo desta vez. É jogar fora os erros passados e as oportunidades perdidas. É redimir-se consigo mesmo e com o amor. Porque eu acho que isso é tudo que merecemos da vida: o amor.

Então fica, que eu te falo sobre coragem e carrego nos meus ombros a tua insegurança. Fica que eu tomo conta aos poucos desse medo bobo de se entregar e escrevo seu nome nas ruas da cidade para que você não tenha duvidas dos meus sentimentos.

Fica independente do mal tempo, que eu te mostro que até o dia mais cinza tem uma beleza incolor. Fica que eu te ensino como é possível ser feliz a dois e que o amor não precisa machucar para que seja verdadeiro. Vem e eu te provo que a assustadora monotonia é apenas uma questão de conformismo.

Fica mais do que uma noite, mais do que uma semana. Fica depois da janta e depois que a vontade saciar. Fica mesmo depois que não houver mais assunto ou quando a madrugada comece a teimar em acordar o sono. A minha cama é pequena, mas ela tem espaço para mais um coração.

Não quero ficar aqui falando sobre os motivos para que você não vá embora, eu tenho interesse em provar isso no dia a dia. Eu não quero te convencer de que o amor não acontece apenas uma vez na vida, mas se você ainda acredita nisso, fica que eu te mostro que depois do amor, sempre existe mais amor.

Se bem que eu acho que aquilo que você chama de amor, está bem longe disso, mas eu não quero classificar os seus sentimentos, quero envolver-me neles. Eu quero envolver-me em seus braços e em cada sorriso seu. Quero ser parte das suas melhores risadas e o motivo pelo qual seus olhos brilham com facilidade.

Eu quero ser a aposta que deu certo, o lance improvável que aconteceu, o jogo de cartas que ganha o jogo e o amor que você teima em dizer que não existe.

Só depende de você, do lado de cá, só tenho certezas. Fica?

Anúncios

26 comentários em “Fica”

  1. “…eu não quero classificar os seus sentimentos…” De verdade isso é muito mais fácil de que muita gente acha rsrs
    Super concordo com o inicio do texto, acho que ele quebra um pouco dos rótulos que envolvem uma relação seja ela de qualquer nível rs

    Curtir

  2. Uau, que demais!
    Adorei o texto Francisco, como sempre está de parabéns! Vou concordar com a Gabriela ali em cima, conheço muitas pessoas que vivem fazendo isso! Devem pensar que o passado e mais importante que o presente.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s